Rodoviária do Cecap sofre com rotina de assaltos e estabelecimento fechado

ABANDONO: Desde a inauguração, em 2010, sempre houve as mesmas reclamações como a falta de segurança, mas nenhuma providência ainda foi tomada

Assalto a passageiros, lojas e lotérica roubadas. Essa é a rotina da rodoviária do Parque Cecap. O último roubo ocorreu no dia 23, quando dois bandidos assaltaram uma lotérica e agrediram uma funcionária. Diante da falta de segurança, e após dois assaltos em menos de um mês, o estabelecimento foi fechado por 30 dias.

A rodoviária foi Inaugurada em 2010, com um orçamento de R$ 18,9 milhões, chegou a fechar por um ano em 2012 devido a um vendaval que abalou parte da estrutura. Desde a inauguração, sempre houve as mesmas reclamações, a falta de segurança, divulgação e as poucas empresas de ônibus que operavam no local.

O empresário e dono da lotérica, Benedito de Freitas, investiu R$ 430 mil no estabelecimento, com pagamento de luvas para o aluguel e instalação de blindagem e mezanino. “É uma vergonha, está abandonada, os ladrões ficam sentados na rodoviária observando o movimento, e quando uma funcionária saiu eles aproveitaram e anunciaram o assalto. O último foi mais ousado, o assaltante realizava um jogo na lotérica enquanto esperava a funcionária voltar do almoço”, destacou.

No local também há o Fácil Móvel da prefeitura, onde já roubaram micro-ondas e computadores. Na loja do Boticário houve roubos de perfumes e ameaça às atendentes; uma moto também foi roubada. “A minha moto foi levada por três jovens que estavam em duas motos, mas a polícia conseguiu recuperar”, contou Elismar Alves, dono de uma lanchonete.

Durante a noite a situação fica pior, com a pouca iluminação e com o matagal próximo, só facilita a ação dos bandidos. “Sempre quando encosto meu táxi vem alguma pessoa relatando que foi assaltada, inclusive meses atrás, roubaram dois passageiros que esperavam um ônibus.

O HOJE entrou contatou a prefeitura e a Secretaria de Segurança, mas não obteve resposta até a conclusão desta edição. Já a administradora da rodoviária, a empresa Socicam, afirmou que segue concentrando esforços para a instalação de postos da Guarda Civil e da Polícia Militar no empreendimento.

Reportagem: Ulisses Carvalho
Foto: Ivanildo Porto

Deixe seu Comentário