Contra o Independente, Flamengo promove estreia de 3º técnico na Série A3

Quando os resultados não são os esperados, é comum e cultural no futebol os clubes apostarem na troca do comando técnico em busca de reverter o quadro negativo em que se encontram. Na zona de rebaixamento desde a primeira rodada, o Flamengo promove neste domingo (26) a estreia do diretor de futebol André Ricardo, o Andrezão, como seu 3º técnico no Campeonato Paulista da Série A3.

O dirigente, que deve ficar à frente do comando técnico da equipe flamenguista até o final da competição, integrou o elenco do Corvo que conquistou o título do Campeonato Paulista da Série A3 de 2008. Agora, o ex-zagueiro do Rubro-Negro guarulhense tem a missão de evitar a queda do time para a 4ª divisão do futebol paulista, a mesma em que se encontra o seu rival AD Guarulhos.

A estreia de Andrezão como técnico do Corvo acontece neste domingo (26), ás 10h, no estádio Antônio Soares de Oliveira, diante do também combalido Independente da cidade de Limeira (SP). Ambas as equipes brigam contra o rebaixamento. Enquanto o Flamengo ocupa a 18ª colocação com apenas 12 pontos, a agremiação do interior paulista segue na vice-lanterna com 7 pontos.

O escrete guarulhense começou o certame estadual sob o comando do técnico Rogério Delgado, remanescente da campanha de 2016, que deu lugar ao experiente Fahel Júnior. No entanto, a velha máxima do futebol voltou a prevalecer e Fahel acabou demitido pelo Flamengo na última quinta-feira (23).

“O Flamengo de Guarulhos é muito grato ao trabalho que foi introduzido pelo Fahel Junior. Entretanto, devido ao atual contexto, decidimos, conjuntamente, iniciar um novo ciclo no comando técnico”, disse Edson David Filho, presidente do clube.

Reportagem: Antônio Boaventura

Pacientes enfrentam falta de medicamentos na farmácia de alto custo, do governo de SP

Não é apenas na rede municipal que o usuário do sistema público de saúde encontra dificuldades para ter o medicamento necessário para realizar o seu devido tratamento. Na farmácia de alto custo, administrada pelo governo do estado, pacientes encontram dificuldades para encontrar os remédios Alenia, Brimonidina e Bimatoprosta. Secretaria de Saúde do Estado promete regularizar o fornecimento destes remédios nos próximos dias.

Este é o caso do aposentado José Paulo Cardoso, 77 anos, que sofre de doença pulmonar obstrutiva crônica. Ele necessita do remédio Alenia, que tem custo de até R$ 130,00 e não encontra o mesmo há pelo menos três meses. Segundo a Secretaria da Saúde do Estado, o referido medicamento deve estar disponível na unidade guarulhense nos próximos dias e alega problemas na logística de distribuição do fornecedor pela falta.

“Faz mais de três meses que esses medicamentos estão em falta na farmácia de alto custo aqui de Guarulhos na Emilio Ribas”, disse a metalúrgica Paula Bulamarkki, 39 anos, filha de Cardoso, que revela ter de suprir financeiramente com os custos referentes à aquisição dos medicamentos.

Já Joana Cardoso, 67 anos, também aposentada, precisa dos colírios Brimonidina e Bimatoprosta. Ambos custam aproximadamente R$ 70,00. Ela também alega encontrar dificuldades para obter os medicamentos para a realização de seu tratamento contra catarata, glaucoma, retinopatia diabética. Joana já perdeu 80% dá visão de um olho.

“Meus pais recebem salario mínimo e não tem condições de comprar. Eles têm outros remédios para tomar fora as despesas do mês com alimentação, água, luz, telefone, empréstimo no banco. No mês que vou buscar e não tem, eu e meu filho compramos. Isso porque eles não podem ficar sem os remédios de uso continuo”, disse.

O Núcleo de Assistência Farmacêutica informa que não procede a informação de falta do medicamento Bimatoprosta. O SUS (Sistema Único de Saúde) distribui mais de 1.000 tipos de medicamentos em diferentes apresentações no Estado de São Paulo e alguns fatores, alheios ao planejamento da pasta, podem ocasionar desabastecimentos temporários, como aumento inesperado de demanda (acima da margem de segurança prevista).

Reportagem: Antônio Boaventura
Foto: Ivanildo Porto

Operação Força Total registrou a prisão de 42 pessoas, aponta balanço final

A Operação Força Total III, divulgou o balanço oficial nesta sexta-feira (24), com 42 pessoas presas, 11 adolescentes apreendidos e 36 procurados presos. A Força Total III começou às 15h desta quinta-feira (23), e terminou às 22h, com diversas ações entre as forças integradas, como bloqueio nas estadas, a busca de drogas no Aeroporto Internacional de Guarulhos e o patrulhamento intensificado em regiões mais críticas.

Para a realização da operação, toda a concentração ocorreu na Base Aérea de Cumbica, hoje conhecida como Ala 13, às 13h, sendo o local de extrema importância para manter o sigilo da ação dos policiais. Após a reunião, todos os 1009 agentes saíram para a operação, contando com o apoio das delegacias de Guarulhos, Arujá e Santa Isabel.

Foram 5.582 pessoas abordadas, 12 veículos removidos e 28 motos removidas. A Polícia Militar abordou durante patrulha pela região central, dois homens com passagem pelo sistema penitenciário, que carregavam um notebook. Ao questionar sobre o computador, os dois confessaram que haviam acabado de roubar de uma loja na avenida Tiradentes. Os dois homens foram encaminhados ao 6º DP, onde o delegado concedeu voz de prisão por roubo consumado.

Já a Polícia Rodoviária Federal, apreendeu mais de 20kg de maconha na Rodovia Presidente Dutra, em Arujá. Nesta operação, dois homens foram presos após tentativa de fuga da polícia que acabou com a colisão do veículo.
No interior do carro, foram encontrados diversos tabletes, que totalizaram 20kg de maconha. Os dois ocupantes foram presos por tráfico de entorpecente. A Guarda Ambiental flagrou dois pontos de criação irregular de pássaros silvestres, nos bairros Vale dos Machados e outro no Jardim Marilena.

Dos 52 procurados pela Justiça, 36 pessoas foram presas pela equipe da Força Tática. No Jardim Otawa, a Polícia Militar realizou uma operação contra o tráfico na rua Vambês, com a apreensão de 38 pedras de crack, 18 trouxinhas de haxixe, 34 trouxinhas de maconha e R$ 143 em espécie.
A coletiva ressaltou o combate à criminalidade, além dos resultados atingidos com a integração entre todas as forças para evitar as constantes situações de roubo de cargas e tráfico de drogas.

Confira os números da operação:
5.582 pessoas abordadas
63 estabelecimentos vistoriados
61 ocorrências em DP
09 atos infracionais
42 pessoas presas
11 adolescentes apreendidos
36 procurados capturados
1,729 kg de cocaína
0,85 kg de crack
46,542 kg de maconha
0,018 de outras drogas
663 moedas
245 cigarros
500 produtos químicos
711 auto de infração de trânsito
15 CLA apreendidas (documentos de veículos)
11 CNH apreendidas
715 autos vistoriados
686 motos vistoriadas
127 coletivos vistoriados
67 veículos de cargas vistoriados
12 autos removidos
28 motos removidas
01 coletivo removido
01 veículo de carga removido
04 autos de infração ambiental
7.450 cds/dvds apreendidos
817 peças de roupas falsificadas
01 carga recuperada (R$ 230.000,00)

Reportagem: Ulisses Carvalho
Foto: Ivanildo Porto

Vereador apresenta projeto que limita horário para carro-forte em Guarulhos

Assim como nas cidades de Piracicaba (SP), Iracemápolis (SP), Limeira (SP) e Campina Grande (PB), que por força de lei determinam que carros-fortes operem fora do horário do expediente bancário (das 10h ás 16h), o vereador Eduardo Barreto pretende trazer a medida para a cidade de Guarulhos. Sua proposta deve ser votada pelos parlamentares da Câmara Municipal na próxima semana.

A sugestão tem como propósito oferecer maior segurança aos usuários do sistema bancário como agências, lotéricas, caixas 24 horas e outros agentes financeiros. De acordo com o projeto elaborado, Barreto destaca que as cidades onde a legislação foi implantada o número de crimes relacionados a estes estabelecimentos teve uma redução considerável.
Nele, o vereador afirma, sem revelar os dados, que são várias ocorrências envolvendo os carros-fortes na cidade a pessoas que eventualmente utilizam o mesmo ambiente em que está sendo realizada a respectiva operação de transporte de valores.

Caso a lei seja aprovada pelos vereadores e devidamente sancionada pelo prefeito Guti (PSB), a mesma prevê uma multa de pouco mais de R$ 6 mil reais para quem descumprir. No caso de reincidência, o valor da infração dobra.
“Temos observado várias ocorrências Brasil a fora, de carros fortes sendo assaltados no momento em que estão abastecendo ou recolhendo dinheiro das agências bancárias, casas lotéricas e até de caixas eletrônicos em supermercados. Com essa limitação de horário conseguiremos diminuir os riscos para a população guarulhense”, afirmou o vereador Barreto.

Reportagem: Antônio Boaventura

Secretaria do Trabalho oferece cursos gratuitos

Nos dois casos, será oferecido ao aluno um kit com material que inclui apostilas, bolsa, caderno, caneta, lápis e borracha, lanche diário e bolsa-auxílio, este último para aqueles que cumprirem os quesitos exigidos como, por exemplo, não estar recebendo seguro-desemprego, benefício do INSS, entre outros.

Para a turma de auxiliar de cozinha serão oferecidas 30 vagas. É necessário ter, no mínimo 18 anos de idade e Ensino Fundamental que pode ser incompleto. Já para o curso de atendimento e recepção, também com 30 vagas, exige-se idade mínima de 16 anos e Ensino Médio que pode ser incompleto.

As aulas dos dois cursos terão início no dia 10 de abril e término em 7 de maio. Ambos têm um total de 160 horas/aula divididas em conteúdo específico, técnico, profissional teórico e prática. As aulas têm 4 horas de duração diária, de segunda a sexta-feira.

Serviço:

Inscrições para os cursos Auxiliar de Cozinha e Atendimento/Recepção

A partir de 23/03

Das 9 às 12h, e das 13 às 16 horas

Secretaria do Trabalho: prédio anexo ao Adamastor, na avenida Monteiro Lobato, 734 – Macedo

Presidente da CEI da Quitaúna não descarta cancelar a compra do aterro pelo ex-prefeito

A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) revelou nesta quinta-feira (23) que não existe estudo capaz de mensurar a degradação do solo daquela área e tampouco o tempo para recuperá-lo. Técnicos da companhia ambiental foram ouvidos durante audiência da CEI (Comissão Especial de Inquérito) instalada na Câmara Municipal e que avalia o processo de compra do aterro sanitário da Quitaúna pela prefeitura no final da gestão do então prefeito Sebastião Almeida, em dezembro do ano passado.

Os representantes da Cetesb também afirmaram que Guarulhos é a segunda cidade a obter o seu próprio espaço para dar destino final aos resíduos sólidos gerados pela atividade humana. Osasco é o outro município.

“Antes, apenas Osasco era proprietária de seu próprio aterro sanitário. E confirmaram que a responsabilidade pelo aterro sanitário passa a ser da prefeitura. Mostraram documentos comprovando a relação entre Quitaúna e prefeitura repassando a responsabilidade para o município”, revelou o vereador Marcelo Seminaldo (PT), presidente da CEI.

Contudo, o petista não descartou a possibilidade de ingressar na Justiça em busca de cancelar a compra realizada pela prefeitura. No entanto, para que esta condição se torne realidade é necessário a existência de prejuízos causados por esta operação aos cofres públicos.

“Se ficar comprovado que ficou lesivo para os cofres públicos e conseguirmos comprovar que há vícios de iniciativa, vamos recorrer à Justiça para reverter. Isso por que não é justo o município, caso comprovado, pague por esse passivo ambiental, que nem a Cetesb soube quanto tempo mais vai levar para recuperar essa área”, concluiu.

Reportagem: Antônio Boaventura

Búfalo provoca acidente com morte na Dutra

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o animal acessou a rodovia e trafegava contra o fluxo na faixa da esquerda, quando foi atingido por um VW Golf. Outro veículo bateu na traseira do Golf, perdeu o controle e capotou.

Com o impacto da batida, o animal foi jogado para cima e acabou atingindo a cabine de outro carro que vinha atrás, um VW Amarok. O motorista, de 66 anos, morreu no local. Os demais motoristas e passageiros dos veículos envolvidos no acidente não se feriram.

A pista sentido Rio ficou parcialmente interditada por cerca de 3 horas e não teve congestionamento durante o período.
O caso foi registrado no 4° Distrito Policial de Guarulhos.

Foto: Edison Temoteo/Futura Press/Folhapress
Conteúdo: Folhapress

Operação Força Total III divulga resultado operacional com a prisão de 42 pessoas

A Operação Força Total III, divulgou o resultado operacional na manhã desta sexta-feira (24), com 5.582 pessoas abordadas, 63 estabelecimentos vistoriados, 61 ocorrências em DP, 09 atos infracionais, 42 pessoas presas, 11 adolescentes apreendidos, 36 procurados capturados, 1,729 kg de cocaína, 0,85 kg de crack, 46,542 kg de maconha, 0,018 de outras drogas, além de 500 produtos químicos, 245 cigarros, 633 moedas, 11 CNH apreendidas, 817 peças de roupas falsificadas e uma carga recuperada no valor de R$ 230 mil.

Todas as forças integradas se reuniram na Base Aérea, às 13h, com inicio da operação às 15h, e término às 22h desta quinta-feira (23). Essa é a primeira operação integrada que ocorre com todas as forças da cidade, além do apoio da prefeitura com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SDU) e a Secretaria de Transportes Trânsito (STT).

Reportagem: Ulisses Carvalho
Foto: Ivanildo Porto

Companhia de ballet cobra explicações sobre os materiais utilizados para aulas

Despejada do Teatro Adamastor do Centro no último mês, a companhia de dança BNB (Ballet Nacional do Brasil) cobra explicações da prefeitura sobre os materiais utilizados por ela nas aulas e deixados no local. Líder do governo na Câmara Municipal, Eduardo Carneiro (PSB), atribuiu o problema à gestão anterior.

A BNB prestou serviço usando o equipamento cultural desde 2012 de forma filantrópica e também como prestadora de serviço, após vencer processo licitatório em 2015. O valor do contrato da companhia com a administração se encerra no próximo ano e tem o valor anual de R$ 1 mi.

Sem receber da municipalidade, o acordo entre as partes para o pagamento da dívida, segundo o DJ Sílvio Martins, prevê o pagamento parcelado em 16 vezes no valor de R$ 62,5 mil. Ele também afirma que a companhia atendia cerca de 400 meninas de diversas idades e regiões da cidade.
Essa companhia de dança apresentou um projeto em 2012 para nossa cidade de aula de dança para crianças da periferia sem fins lucrativos. Deixou-se por um ano livre e começaram a chegar crianças de diversos lugares da cidade.

“Tem gente hoje que ela havia colocado pra fora por mau comportamento que hoje está dando aula. A gente quer fazer parcerias com empresas, escolas ou universidades pra disponibilizar o espaço para as crianças continuarem o ballet e a prefeitura simplesmente disse não e desocupem o espaço”, declarou Martins.

Ele também revelou que a prefeitura elaborou uma ordem de despejo da escola e faltando cinco dias para encerrar o contrato falou para desocupar o espaço. Martins ressaltou que o representante da administração encarregado da notificação informou que o despejo foi motivado pela contenção de gastos e que não poderia arcar com o valor do contrato. “Neste momento o material está trancado em uma sala e no inicio do ano a Secretaria de Cultura arrombou as portas e retirou parte do material dela. Equipamentos caros das meninas sumiram e ninguém sabe onde foi parar”, explicou.

Já o líder do governo na Câmara Municipal, Eduardo Carneiro, atribuiu o problema a gestão do ex-prefeito Sebastião Almeida. Ele entende que a falta de gestão dos administradores que antecederam o prefeito Guti (PSB) proporcionaram este impasse.

“Primeiro eu faço uma colocação diferente. Como o governo vai se portar com tanta coisa deixada de herança maldita desse PT? O desmando que fizeram na cidade. Esse é o meu encaminhamento. É uma situação pontual e vamos tentar resolver. A causa é extremamente nobre e precisamos avaliar”, concluiu Carneiro.

Reportagem: Antônio Boaventura
Foto: Leandro Domingos

Alemão volta a agredir em Cumbica; deportação deve começar nesta 6ª

Venceu nesta quinta-feira (23) o prazo para o alemão Stephan Brode, 44, permanecer legalmente no Brasil. Ele vive no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (na Grande SP), há três meses, após perder uma conexão. Ele foi flagrado agredindo passageiros. O último caso aconteceu na manhã desta quinta.

Segundo a Polícia Federal, o visto de turista de Brode venceu na semana passada, quando foi entregue a ele uma notificação dando uma prazo de oito dias para deixar o país. Com o vencimento desse novo prazo, deve começar nesta sexta (24) o processo para a deportação do estrangeiro.
A PF deverá encaminhar o pedido de deportação para a Justiça Federal, que decidirá, em até 30 dias, se ele será conduzido coercitivamente ao seu país de origem. Nesse caso, ele deve ser escoltado por dois policiais federais até lá.

Brode chegou em novembro do Brasil, vindo de um voo de Casablanca, no Marrocos, e faria uma conexão para ir a Nova York e retornar ao seu país natal, em Frankfurt. Ele, porém, teria perdido a conexão, não conseguido pagar para remarcar o voo e vive no aeroporto de Cumbica desde então.

Sem comida, o alemão mexe nos cestos de lixo do aeroporto e espalha sujeira pelo local. Além disso, apresenta comportamento violento. Nesta quinta, as câmeras do aeroporto flagraram ele agredindo uma pessoa com um tapa. Outras seis agressões dele já tinham sido flagradas antes.

A administração do aeroporto informa que não tem poder de polícia para interferir na situação, mas que monitora por 24 horas a circulação de Brode no local, reportando aos órgãos de segurança competentes. Não foram registrados boletins de ocorrência por causa das agressões, o que abriria investigação policial. Em nota, o Consulado Geral da República Federal da Alemanha disse que está cuidando do caso, mas que não divulgará informações para preservar a privacidade de Brode.