Polícia Federal realiza a apreensão de passageiro tentando levar drogas para Austrália

A primeira prisão foi de uma filipina, de 57 anos, que tentou embarcar para Bangkok, na Tailândia, com 3 Kg de drogas escondidos no fundo falso de uma mala. A passageira foi abordada pelos policiais federais no momento em que realizava o check-in e teve sua bagagem vistoriada. Os policiais encontraram, ocultos em fundos falsos, 18 volumes contendo substância em pó, identificada, posteriormente, nos exames periciais como cocaína.

Policiais federais, que atuam com o auxílio de cães farejadores, prenderam um brasileiro, de 28 anos de idade, tentando embarcar para Perth, na Austrália, com 3 volumes contendo quase 5 Kg de cocaína pura. Esta foi a primeira apreensão de drogas destinadas àquele país realizada neste aeroporto.

Os presos foram encaminhados aos presídios estaduais onde permanecerão à disposição da Justiça respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Alemão que viveu por três meses em Cumbica embarca para seu país

Um carro saiu da porta dos fundos da delegacia da Polícia Federal no aeroporto e o levou à área de embarque. O alemão entrou antes de todos os passageiros. O voo estava marcado para às 18h15. Três membros do consulado alemão acompanharam Brode.

Ele havia sido detido na última sexta (24) para início do processo de deportação, após o vencimento do seu visto de turista (de 90 dias). A PF informou, no entanto, que a passagem foi paga pelo governo alemão, e o valor pago será ressarcido pela família de Brode.

Ele chegou em novembro do ano passado ao Brasil, vindo de um voo de Casablanca, no Marrocos. Ele faria uma conexão para Nova York e retornaria a Frankfurt, mas acabou perdendo a conexão. Como não conseguiu pagar para remarcar o voo, passou a viver no aeroporto de Cumbica.

Sem comida, o estrangeiro mexia nos cestos de lixo do aeroporto e espalhava sujeira pelo local. Também apresentava comportamento violento em alguns momentos, sendo flagrado por câmeras do aeroporto agredindo ao menos sete pessoas.
Sem nenhum registro de boletim de ocorrência das vítimas, o alemão não foi detido pelas agressões. Segundo a Polícia Civil, mesmo com os BOs, ele não seria preso por se tratar de um crime de menor potencial ofensivo.

Foto: TV Globo (Reprodução)

Polícia Federal apreende mais de 100kg de cocaína

Policiais federais, em fiscalização de rotina no terminal de passageiros, abordaram um casal de venezuelanos que se encontrava na fila de embarque de voo com destino a Beirute, no Líbano, e decidiram realizar busca pessoal e revista das bagagens. Dentro das malas de ambos os passageiros foram encontrados tijolos com substância semelhante à cocaína. O casal foi conduzido à delegacia para a realização dos exames periciais. A mesma equipe de policiais ao retornar ao balcão de check-in para colher mais informações, sobre os passageiros conduzidos, notaram a presença de outro casal com as mesmas características e os selecionaram para vistoria. Novamente, na mala de ambos, foram encontrados tijolos com substância suspeita. Os exames periciais, realizados na delegacia, identificaram a substância como cocaína pura, cujo peso bruto somou quase 100 Kg, distribuídos em 96 tijolos. Todos receberam voz de prisão.

Os presos foram conduzidos aos presídios estaduais onde permanecerão à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Países barram temporariamente carne do Brasil após operação da PF

Na manhã desta segunda (20) o governo da Coreia do Sul anunciou que vai aumentar a fiscalização sobre a carne de frango importada do Brasil e que vai suspender temporariamente as vendas de produtos de frango da BRF, maior produtora de carne da ave do mundo.

O Brasil é o maior fornecedor de carne de frango para a Coreia do Sul. Segundo a agência de notícias Reuters, mais de 80% das 107.400 toneladas importadas pelo país asiático em 2016 vieram do Brasil. Quase metade disso foi vendida pela BRF, que diz que não ainda foi notificada da decisão.
Ainda de acordo com a Reuters, a China também suspendeu temporariamente as importações de carne brasileira desde domingo (19).

Na Europa a situação também é delicada. A Comissão Europeia afirmou nesta segunda (20), em coletiva de imprensa, que está monitorando as importações de carne brasileira e que as empresas envolvidas na Operação Carne Fraca podem ter o acesso ao mercado da União Europeia suspenso.
Na América do Sul, o Ministério da Agricultura do Chile também anunciou que vai barrar temporariamente importações de carne do Brasil.

Reação

O ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) criticou a PF por “erros técnicos” cometidos na Operação Carne Fraca, que levou o presidente Temer a convocar uma reunião de emergência no Palácio do Planalto neste domingo (19).
O governo tentou minimizar o caso e rebater os argumentos técnicos da PF. Três pontos foram contestados: o uso de ácido considerado cancerígeno na mistura de alimentos, a utilização de papelão em lotes de frango e de carne de cabeça de porco.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

Foto: AFP

Polícia Federal apreende 52kg de drogas no Aeroporto internacional de Guarulhos

Na sexta-feira (17), no check-in de voo com destino a Joanesburgo, na África do Sul, um casal de venezuelanos, ele de 22 anos e ela de 25, foi selecionado para entrevista por policiais federais que faziam fiscalização de rotina. As duas malas dos passageiros foram submetidas ao raio-x, momento em que ficou constatada a existência de substância orgânica no interior de ambas. Após a abertura das malas e realização dos exames periciais, foram encontrados mais de 2 Kg de cocaína escondidos dentro de 3 garrafas térmicas. O casal revelou aos policiais que, na realidade, são irmãos e levavam as drogas para Malawi, na África, e que também estariam com drogas engolidas e introduzidas no corpo. Eles receberam voz de prisão e foram encaminhados ao hospital para que possam expelir as drogas.

Com outro venezuelano, de 32 anos, que pretendia embarcar para o Líbano no sábado (18), os policiais federais encontraram mais de 52 KG de cocaína pura distribuída na forma de 50 tijolos. O homem estava na fila do check-in e aparentou muito nervosismo quando notou a presença dos policiais federais sendo, por esse motivo, selecionado para entrevista, revista e busca pessoal.

Em outra ação, ocorrida momentos após a apreensão anterior, uma mulher boliviana, de 36 anos de idade, tentou embarcar para Doha, no Catar, com mais de 3 Kg de cocaína, ocultos em fundos falsos de sua bagagem. A droga estava distribuída em 24 volumes envoltos em placas metálicas. Os policiais encontraram a droga após o espectômetro de massa indicar que as bagagens da passageira possuíam alto grau de contaminação por cocaína.

Acusado na Operação Carne Fraca é preso nesta madrugada no Aeroporto Internacional de Guarulhos

O diretor de relações institucionais da BRF, Roney Nogueira, da antiga Brasil Foods S.A, foi preso na madrugada deste sábado(18),ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Guarulhos, pela Polícia Federal. Nogueira, é um dos acusados da Operação Carne Fraca, e teria atuado para influenciar nas decisões dos fiscais do Ministério da Agricultura.

A Operação Carne Fraca investiga as fraudes durante a venda das carnes, pois a Polícia Federal informou que fiscais do Ministério da Agricultura recebiam propinas com o objetivo da liberação de licenças sem realizar fiscalizações nos frigoríficos.

Nogueira estava na África, e foi preso ao desembarcar no Aeroporto Internacional de Guarulhos, mas a PF ainda não informou para qual lugar o diretor será levado. A operação já afastou 33 servidores do Ministério da Agricultura, com interdições em três frigoríficos, 20 presos em sete estados e 309 mandados judiciais.

Reportagem: Ulisses Carvalho

Foto: Agência O Globo

PF prende angolano com 2kg de cocaína

Um passageiro de voo com destino a Lisboa, em Portugal, havia despachado suas bagagens ao efetuar o check-in e, devido ao seu comportamento nervoso, passou a ser acompanhado pelos policiais federais. Os policiais solicitaram que a bagagem do homem, que havia sido despachada, fosse separada para inspeção.

A mala foi submetida ao espectômetro de massa onde foi verificada a existência de partículas de cocaína e, ao passar pelo raio-x revelou conter algo orgânico na estrutura. Foi feito um pequeno furo na lateral de onde verteu um pó branco com odor de cocaína. O passageiro, um angolano, de 27 anos de idade, que vive no Brasil desde 2008, foi conduzido à delegacia da Polícia Federal e preso após os peritos federais descobrirem mais de 2 Kg de cocaína escondidos em um fundo falso de sua mala.

O preso foi conduzido ao presídio estadual onde permanecerá à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

PF apreende quase 40 KG de drogas no final de semana

Foram apreendidos quase 40 Kg de cocaína em 6 ações distintas. Na sexta-feira (10), em voo com destino a Abu Dhabi, Emirados Árabes, uma venezuelana, de 50 anos de idade, ficou muito nervosa com a abordagem dos policiais federais que a selecionaram para entrevista. A passageira passou por busca pessoal e revista das bagagens momento em que localizados, em fundos falsos de uma mochila, 2 pacotes contendo mais de 3 Kg de cocaína.

Já no final da noite do sábado (11), policiais federais prenderam, no check-in de voo com destino a Hong Kong, outra venezuelana com mais de 2 Kg de cocaína. A droga foi encontrada em fundos falsos de uma bagagem de mão. A mulher, 26 anos, desembarcou no Brasil pelo Rio de Janeiro e disse ter recebido a droga no centro da cidade de São Paulo. Quase 9 Kg de cocaína, em tijolos, foram encontrados dentro de uma mala despachada para Joanesburgo na África do Sul. Os tijolos, localizados por servidores da Receita Federal, estavam embalados em bexigas e possuíam marcas do cartel produtor.

No domingo (12) foram realizadas outras três prisões. Um colombiano, 35 anos, tentou embarcar para Moscou, na União Soviética, com tecidos, toalhas e roupas engomadas com cocaína. Os exames periciais identificaram um total de 21 peças, engomadas com a droga, cujo peso total somou mais de 10 Kg.

Em voo com destino a Délhi na Índia, uma mulher de 33 anos de idade, também colombiana, foi abordada por policiais federais para entrevista e revista das bagagens. Foi identificada, com o auxílio do raio-x, substância orgânica na estrutura de uma mala. A mulher recebeu voz de prisão após os exames periciais identificarem, em suas malas, mais de 6 Kg de cocaína distribuída em 3 pacotes.

PF prende marroquina com drogas em fundo falso de mala

Policiais federais, acionados por funcionários que operam o aparelho de raio-x, encontraram dentro da mala de uma passageira que iria embarcar em voo com destino a Dubai, Emirados Árabes, dois pacotes com uma substância semelhante a cocaína. Após a realização dos exames periciais a substância, que estava oculta em fundos falsos da mala, somou quase 2 Kg e foi identificada como cocaína. A mulher, 46 anos, foi presa em flagrante.

A presa foi conduzida ao presídio feminino da capital onde permanecerá à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

PF prende duas passageiras com cerca de 8 kg de drogas

Em voo com destino a Joanesburgo na África do Sul, uma sul-africana, 34 anos, foi selecionada por policiais federais para entrevista. Questionada sobre o motivo da viagem e se transportava algo ilícito, a mulher confessou levar drogas atadas junto ao corpo. Ela foi conduzida à delegacia para realização dos exames periciais e busca nas bagagens. Os peritos federais identificaram, nos 4 pacotes que estavam atados à região do abdômen e glúteos da passageira, mais de 4 Kg de cocaína. A mulher foi presa em flagrante.

A outra prisão ocorreu no final da noite. Em voo com destino a Addis Ababa, Emirados Árabes, policiais federais, que atuam com o auxílio de cães farejadores, localizaram, após a indicação do animal, um pacote contendo substância orgânica oculto nas estruturas da mala de uma mulher. A passageira, uma jovem boliviana de 19 anos, teve suas bagagens periciadas e passou por busca pessoal. No volume localizado, dentro de um fundo falso, havia mais de 3 Kg de cocaína.
As presas foram conduzidas ao presídio feminino da capital onde permanecerão à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.