Bandidos roubam materiais da UBS Cavadas

A UBS Cavadas, localizada na rua Cavadas, próximo ao Hospital Stella Maris, foi roubada durante a madrugada deste último final de semana. Segundo funcionários que preferiram não se identificar, pelo fato de não possuir um guarda noturno, as luzes do posto de saúde sempre ficavam acessas durante o período noturno.

“Havia pessoas que pulavam o muro e passavam o final de semana ali para usar drogas e até fazer necessidades fisiológicas”, afirmou o conselheiro gestor de saúde Maurício Ribeiro. A Secretaria de Saúde foi avisada segundo Ribeiro, sobre a necessidade de guardas no local.

Entre os aparelhos que foram levados estão computadores e até o relógio de ponto dos funcionários. “Quando o pessoal da Proguaru veio realizar a limpeza no local, já encontram dois indivíduos dormindo. Era apenas questão de tempo para ocorrer essa situação”, revelou Ribeiro.

Reportagem: Ulisses Carvalho

Polícia Militar prende dois homens que praticavam roubo pela avenida Tiradentes

A Polícia Militar durante um patrulhamento de apoio da Operação Força Total III, abordou na rua Maria Elizabeth, dois homens que estavam com um notebook em baixo do braço. Quando os policiais questionaram sobre o computador, os dois homens confessaram que haviam acabado de praticar um roubo pela avenida Tiradentes, na noite desta quinta-feira (23).

Os dois homens foram encaminhados ao 6º DP, onde a vítima compareceu e revelou a equipe da Polícia Militar que os dois indivíduos haviam acabado de praticar o roubo em uma loja. Os dois receberam voz de prisão pelo delegado por roubo consumado.

Segundo a Polícia Militar, os dois homens são irmãos e já possuíam passagens pelo sistema penitenciário.

Ducato roubada no Jardim São Geraldo é encontrada na avenida Salgado Filho

Um veículo do modelo Ducato que transportava cesta básica, foi roubada na última sexta-feira(10), no Jardim São Geraldo, na rua Lauro Gusmão da Silveira, quando o motorista que estava no veículo foi levado até o bairro do Ipanema, e os bandidos abandonaram o homem no terreno baldio. Após o dono compartilhar nas redes sociais as imagens do veículo, a Ducato foi encontrada na Praça Alzira de Oliveira Faustino, em uma travessa com a avenida Salgado Filho.

A Ducato foi encontrada nessa tarde, e segundo informações, o dono do veículo está aguardando o comparecimento da polícia no local.

Homem executado dentro do HMU havia sido preso por furto e roubo

Morto a tiros enquanto recebia atendimento no Hospital Municipal de Urgência (HMU), na noite desta quinta-feira (2), Fernando Nunes Alves, 31, tinha duas passagens na polícia por roubo e furto. Dois suspeitos de terem invadido o hospital para matar Alves foram presos, ainda assim, a motivação do crime não havia sido esclarecida até a conclusão desta edição. Entre as linhas de investigação da polícia, está a briga de grupos criminosos rivais.

A entrada do paciente no HMU ocorreu por volta do meio-dia. Alves alegou ter sido espancado na noite anterior. O homem estava na sala de emergência do hospital tomando soro quando foi surpreendido por quatro bandidos que, de arma em punho, renderam os enfermeiros e dispararam três vezes; dois tiros atingiram Alves na cabeça e braço direito. O crime ocorreu por volta das 19h30.

No momento da fuga dos criminosos, teria ocorrido troca tiros com a Guarda Civil Municipal (GCM), que conseguiu deter dois suspeitos, que foram encaminhados para o 1º Distrito Policial (Centro). Segundo uma testemunha, os quatro homens rondaram o local por aproximadamente uma hora. Um funcionário do hospital que preferiu não se identificar revelou que eles entraram normalmente no hospital, mas quando se aproximaram da sala de emergência, renderam os enfermeiros e atiraram na vítima. “Quando começou o barulho dos tiros, muitos pacientes se assustaram e chegaram a correr”, afirmou.

Em nota, Secretaria Municipal de Saúde afirmou que após os disparos, os suspeitos se evadiram do local, mas uma equipe do Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE) da Guarda Civil Municipal (GCM), deteve os dois suspeitos.

Rodoviária do Cecap sofre com rotina de assaltos e estabelecimento fechado

Assalto a passageiros, lojas e lotérica roubadas. Essa é a rotina da rodoviária do Parque Cecap. O último roubo ocorreu no dia 23, quando dois bandidos assaltaram uma lotérica e agrediram uma funcionária. Diante da falta de segurança, e após dois assaltos em menos de um mês, o estabelecimento foi fechado por 30 dias.

A rodoviária foi Inaugurada em 2010, com um orçamento de R$ 18,9 milhões, chegou a fechar por um ano em 2012 devido a um vendaval que abalou parte da estrutura. Desde a inauguração, sempre houve as mesmas reclamações, a falta de segurança, divulgação e as poucas empresas de ônibus que operavam no local.

O empresário e dono da lotérica, Benedito de Freitas, investiu R$ 430 mil no estabelecimento, com pagamento de luvas para o aluguel e instalação de blindagem e mezanino. “É uma vergonha, está abandonada, os ladrões ficam sentados na rodoviária observando o movimento, e quando uma funcionária saiu eles aproveitaram e anunciaram o assalto. O último foi mais ousado, o assaltante realizava um jogo na lotérica enquanto esperava a funcionária voltar do almoço”, destacou.

No local também há o Fácil Móvel da prefeitura, onde já roubaram micro-ondas e computadores. Na loja do Boticário houve roubos de perfumes e ameaça às atendentes; uma moto também foi roubada. “A minha moto foi levada por três jovens que estavam em duas motos, mas a polícia conseguiu recuperar”, contou Elismar Alves, dono de uma lanchonete.

Durante a noite a situação fica pior, com a pouca iluminação e com o matagal próximo, só facilita a ação dos bandidos. “Sempre quando encosto meu táxi vem alguma pessoa relatando que foi assaltada, inclusive meses atrás, roubaram dois passageiros que esperavam um ônibus.

O HOJE entrou contatou a prefeitura e a Secretaria de Segurança, mas não obteve resposta até a conclusão desta edição. Já a administradora da rodoviária, a empresa Socicam, afirmou que segue concentrando esforços para a instalação de postos da Guarda Civil e da Polícia Militar no empreendimento.

Reportagem: Ulisses Carvalho
Foto: Ivanildo Porto